Imposto de renda: quem deve declarar para 2012
23 de outubro de 2011 17:49

Ninguém escapa do Leão. Declarar o Imposto de Renda é um dever de todos, mas, a obrigação é para quem possui rendimentos anuais acima de R$ 22.487,25.

O ano de 2012 está chegando e juntamente com ele as preocupações com os compromissos começam a invadir a mente de todos os brasileiros. Dentre os maiores destaques de despesas temos o IPVA, IPTU, renovação da matricula dos filhos e da faculdade e, como o fim de ano proporciona uma renda maior, é preciso começar a planejar todos os gastos o quanto antes. Mas, existe algo que ninguém consegue escapar e que deixa muitos brasileiros com os nervos à flor da pele. Estamos falando do Imposto de Renda,  mais conhecido como leão do imposto. Mesmo estando a alguns meses do período em que o imposto deverá ser declarado, é bom começar o quanto antes a analisar as documentações e deixá-las em ordem.

Todos os anos,  surgem muitas dúvidas entre as pessoas que precisam recolher o imposto de renda. As  mais frequentes são: Como e quem deve declarar o imposto? A partir de que valor torna-se obrigatória a declaração do IR? Qual opção devo escolher: Fazer a declaração no início do prazo estabelecido ou nos últimos dias? Essas dúvidas jamais deixarão de existir, mas todos podem entender como o processo funciona.

Declarar o Imposto de Renda é um dever de todos, mas a obrigação é para quem possui rendimentos anuais acima de R$ 22.487,25. Neste valor estão inclusos os salários, pró-labore, além de outras atividades como  locação de imóveis, atividades rurais, pensões e aposentadorias.

É necessário que se registre no formulário, as informações de valores isentos de impostos ou não recebidos em conta bancária, que estejam acima dos R$ 40 mil. Os casos que podem ser enquadrados neste processo são poupança, lucros e dividendos, aplicações financeiras, 13º salário e algum tipo de premiação. Quem possui imóveis de alto valor, pelo menos R$ 300.000,00,  também deve declarar os seus rendimentos.

O IR deve ser declarado dentro do prazo estipulado pelo Governo. O não cumprimento da data prevista, implica em multa no valor de R$ 165,74, além de gerar outros tipos de problemas com a conta do indivíduo.

Em 2012, a data para declaração começa no dia 01 de março e se estende até o dia 29 de abril, ou seja, são quase dois meses para realizar a declaração do imposto. Procure seu contador  logo nos primeiros dias, para evitar atraso e  maiores problemas.

Fonte: Mundodastribos

viaImposto de renda: quem deve declarar para 2012.

Comentários estão fechados

Comente diretamente no seu Facebook

Outras Notícias

  • Capa Tributária



    Portaria dispõe sobre pagamento e parcelamento do Refis da Copa

    A PORTARIA CONJUNTA Nº 13,  publicada no DOU de 01/08/2014, dispõe sobre o pagamento e parcelamento de débitos junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e à Secretaria da Receita Federal do Brasil, de que tratam a Lei nº 12.996 e a Medida Provisória nº 651. DÉBITOS OBJETO DE PARCELAMENTO OU PAGAMENTO Os débitos de qualquer natureza junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) ou à Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), vencidos até 31 de dezembro de 2013, poderão, […]

    Leia mais →
  • Legislação



    Destaques do Diário Oficial da União de 01/08/2014

    Destaques do Diário Oficial da União ATOS DO PODER LEGISLATIVO Lei institui normas para parcerias voluntárias entre a administração pública e organizações da sociedade civil MINISTÉRIO DA FAZENDA Prorrogado prazo de vencimento do Simples Nacional em Rio Negro – PR MME ANP proíbe distribuidor de GLP comercializar recipientes que necessitem de requalificação MFZ BC define regras para financiamento de custeio e investimento rural para a pecuária MES Novas regras para concessão da bolsa-atleta para esportistas não-olímpicos MAPA Norte e Nordeste […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Governo gaúcho reduz base de cálculo para saídas de arroz do Estado

    A Secretaria Estadual da Fazenda elaborou nova tributação nas operações de saídas interestaduais de arroz. O objetivo da medida é facilitar o acesso aos benefícios da redução da carga tributária dessas operações para o setor orizícola. Após várias reuniões com representantes do setor, ficou definido que haverá Redução da Base de Cálculo (RBC) para 7%, quando a alíquota for de 12% (regiões Sul e Sudeste) e RBC para 4%, quando alíquota for de 7% (Norte, Nordeste, Centro-Oeste e ao Espírito […]

    Leia mais →
  • Adm. Tributária



    Alterados códigos e alíquotas do II mediante incorporação de atos do GMC ao ordenamento jurídico brasileiro

    Foi baixada resolução que altera a NCM e as alíquotas do Imposto de Importação (II) que compõem a Tarifa Externa Comum (TEC), de que trata o Anexo I da Resolução Camex nº 94/2011, bem como a Lista Brasileira de Exceções à Tarifa Externa Comum, de que trata o Anexo II, da mesma resolução, mediante incorporação das Resoluções nºs 9 a 11/2014, do Grupo Mercado Comum (GMC) do Mercosul, ao ordenamento jurídico brasileiro.    (Resolução Camex nº 60/2014 – DOU 1 […]

    Leia mais →
  • Artigos



    Thiago Sorrentino: O que foi decidido e o que falta sobre coligadas

    Por Thiago Buschinelli Sorrentino Artigo produzido no âmbito das pesquisas desenvolvidas no Núcleo de Estudos Fiscais (NEF) da FGV Direito SP. As opiniões emitidas são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Este é um resumo do working paper finalizado em fevereiro de 2014 sobre o julgamento da ADI 2.588 e dos Recursos Extraordinários 611.586 E 541.090 (clique aqui para ler). O objetivo da pesquisa puramente acadêmica-especulativa era responder às seguintes perguntas: (a) qual matéria foi decidida?, (b) há algum ponto […]

    Leia mais →
  • Corporativa



    Projeto cria atividade para bacharéis em bancas

    Por Beatriz Olivon Um projeto de lei (PL) do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) propõe a possibilidade de atuação, em escritórios de advocacia, de bacharéis em direito. Esses profissionais atuariam como assistentes de advogados. De acordo com o texto do Projeto de Lei nº 232, de 2014, que tramita na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, o auxiliar não poderia exercer atividade típica de advogado, como dar consultas ou assinar petições. Ele realizaria apenas funções paralelas, como colher provas para instruir […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Conselho analisa uso de ágio pela TIM

    Por Bárbara Mengardo O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) começou a julgar recurso da TIM contra autuação fiscal pelo uso indevido de um ágio de R$ 600 milhões para reduzir a base de cálculo do Imposto de Renda (IR) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). O primeiro voto proferido na quarta-feira foi favorável à companhia. O julgamento, porém, foi interrompido por pedidos de vista. O ágio é gerado quando uma companhia adquire outra por um preço […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Palmas – Nova Nota Fiscal Eletrônica passa a vigorar a partir de sexta-feira

    A nova Nota Fiscal Eletrônica começa a vigorar a partir da próxima sexta-feira, 1º, por isso, os contribuintes prestadores de serviços e empresários têm até esta quinta-feira, 31, para fazer o cadastramento junto a Secretaria de Finanças de Palmas. Na manhã desta quarta-feira, 30, técnicos da Sefin ministraram capacitação para cerca de 500 pessoas entre empresários e profissionais do ramo de contabilidade. De acordo com o secretário Cláudio Schüller, a Sefin está aberta para atender as solicitações de treinamento,  trazendo […]

    Leia mais →
  • Tributária



    SP – Papelarias têm o recolhimento do ICMS prorrogado de novo

    Pelo terceiro ano consecutivo, empresários do comércio varejista de bazares, papelarias, lojas de material de escritório, informática e tecnologia que fecharem negócios na 28ª edição da Office Brasil Escolar, terão benefícios fiscais: o Simpa-SP (sindicato do setor em São Paulo e região) e a Secretaria de Estado da Fazenda de São Paulo renovaram mais uma vez o acordo que prorroga por 30 dias o recolhimento do ICMS/ST (substituição tributária), que incide em mais de 90% de mercadorias do tipo adquiridas […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Equiparação de ágio provoca perda para as empresas

    Fabiana Barreto Nunes A equiparação do ágio contábil ao fiscal nas operações de fusão, aquisição e cisão proposta pela Medida Provisória MP 627/13, convertida na Lei 12.973 neste ano, trouxe dentre outras obrigações para a amortização da base de cálculo do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), a necessidade de as empresas reconhecerem os ativos identificáveis a valor justo para apuração antes do reconhecimento do ágio. Embora tenha sido criado como […]

    Leia mais →