Empregada mãe tem direito a pausas intercaladas para amamentar seu filho
26 de agosto de 2011 07:57

O artigo 396 da CLT estabelece que, durante a jornada de trabalho, a empregada mãe tem direito a dois descansos especiais, de meia hora cada um, para amamentar o próprio filho, até que ele complete seis meses de idade. Esse período de seis meses poderá ser ampliado, a critério do médico, dependendo das condições de saúde da criança. Os períodos destinados à amamentação devem ser concedidos sem prejuízo do intervalo normal de repouso e alimentação, dentro da jornada, sendo, portanto, computados para todos os efeitos legais, como tempo de serviço. O intervalo para amamentação deve ser anotado no cartão de ponto da empregada que está amamentando. Na interpretação de muitos magistrados, a legislação abrange também a amamentação através de mamadeira. Assim, a mãe trabalhadora que não possui leite próprio e amamenta seu filho por meio de mamadeira também teria direito ao intervalo, já que o sentido da palavra “amamentar”, contida na norma, seria o de “alimentar”.

Apesar da determinação legal, diversas ações ajuizadas na Justiça do Trabalho mineira denunciam que muitos empregadores ignoram esse direito da mãe trabalhadora. É o que se verifica a partir da ação julgada pelo juiz Luiz Antônio de Paula Iennaco em sua atuação como titular da Vara do Trabalho de Cataguases. A empregada reivindicou a condenação da Casa Bahia Comercial Ltda. ao pagamento de uma hora extra diária pelo descumprimento da obrigação patronal de conceder a ela o intervalo para amamentação. A empresa alegou que a trabalhadora não usufruiu do benefício por livre e espontânea vontade. Ou seja, de acordo com a tese patronal, a mãe não amamentou seu filho porque não quis. Além disso, a empregadora sustentou que a supressão do intervalo para amamentação caracteriza apenas infração administrativa, não gerando direito a hora extra.

Rejeitando as alegações patronais, o julgador esclareceu que o descumprimento da obrigação de conceder o intervalo não pode ser visto como simples infração administrativa, pois se trata de desrespeito a um direito fundamental, previsto na legislação trabalhista. Conforme enfatizou o magistrado, a regra estabelecida na CLT é uma norma de ordem pública, isto é, independe da vontade das partes envolvidas. Isso porque a finalidade da norma é proteger a mãe e seu bebê. Nesse sentido, o julgador reiterou que é dever do empregador conceder à empregada mãe o intervalo para a amamentação de seu filho. “Se não o fez, deve remunerar como extra o correspondente período”, completou.

Com essas considerações, o juiz sentenciante condenou a empresa a pagar à trabalhadora uma hora extra diária, correspondente aos intervalos destinados à amamentação, nos termos do artigo 396 da CLT, desde o seu retorno ao trabalho após o término da licença-maternidade até a data em que seu filho completou seis meses de idade, acrescida do adicional convencional de 100%, com reflexo nas férias, FGTS com 40%, aviso prévio, repouso semanal remunerado e 13º salário. A condenação foi mantida pelo TRT mineiro.

viaTRT 3ª Região – Notícia.

Comentários estão fechados

Comente diretamente no seu Facebook

Outras Notícias

  • Tributária



    Receita publica regra da declaração de propriedade rural

    Regras relativas à apresentação da Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) referentes ao exercício de 2014 foram publicadas nesta terça-feira, 22, pela Receita Federal no Diário Oficial da União. A instrução normativa Nº 1.483 esclarece, por exemplo, que a DITR deverá ser apresentada de 18 de agosto a 30 de setembro de 2014, pela internet, com o uso do programa de transmissão Receitanet, disponível no site www.receita.fazenda.gov.br . “O serviço de recepção da DITR será interrompido às […]

    Leia mais →
  • Tributária



    TJ declara inconstitucional lei que previa parcelamento de IPTU em até 80 vezes

    Legislação municipal aceita parcelamento do IPTU e TCL em até 72 vezes O Tribunal de Justiça gaúcho deu parecer favorável ao pedido de inconstitucionalidade da Procuradoria Geral do Município (PGM) de Porto Alegre referente à lei que previa a possibilidade de parcelamento de dívidas de IPTU e de Taxa de Coleta de Lixo (TCL) em até 80 vezes. A norma permitia a possibilidade de redução de até 20% dos juros com atrasos e 50% para a diminuição da multa. A […]

    Leia mais →
  • Adm. Tributária



    Tratamento tributário aplicável aos pagamentos efetuados aos prestadores de serviços de data center no exterior

    Dentre outras disposições, a norma em referência esclareceu que a contratação dos serviços de data center não se caracteriza como uma locação de bem móvel, mas prestação de serviços. Desse modo, sobre as remessas para pagamento dos serviços de um data center devem incidir o IRRF, a Cide Royalties, o PIS/Pasep-Importação e a Cofins-Importação, nos termos da legislação aplicável. (Solução de Divergência Cosit nº 6/2014 – DOU 1 de 22.07.2014) via:: NETIOB ::.

    Leia mais →
  • Adm. Tributária



    Receita esclarece sobre o cálculo do Simples Nacional nos serviços de manutenção de centrais de ar-condicionado

    Dentre outras disposições, a norma em referência esclareceu que os serviços de instalação e manutenção de sistemas centrais de ar-condicionado são tributados na forma do Anexo III da Lei Complementar nº 123/2006 e, se forem prestados mediante cessão ou locação de mão de obra, tal fato constitui motivo de vedação à opção pelo Simples Nacional ou mesmo de exclusão desse regime de tributação. (Solução de Consulta Cosit nº 169/2014 – DOU 1 de 22.07.2014) via:: NETIOB ::.

    Leia mais →
  • Corporativa



    Ibracon abre inscrições para os Prêmios Transparência de Jornalismo e Transparência Universitário

    Para concorrer nessa quarta edição dos Prêmios, tanto as reportagens como os trabalhos acadêmicos devem destacar “A importância das normas internacionais de contabilidade e auditoria para o Brasil” As inscrições para o Prêmio Transparência de Jornalismo e para o Prêmio Transparência Universitário, realizados pelo Ibracon – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, estão abertas. Criados em 2011, as premiações têm por objetivo reconhecer o trabalho da imprensa em prol da valorização e do fortalecimento da contabilidade e da auditoria independente, […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Parcelamento débitos de ICMS em SP é estendido para agosto

    Contribuintes que devem ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias) ao Fisco paulista têm até 29 de agosto para aderir ao Programa Especial de Parcelamento. O prazo seria encerrado em 30 de junho, mas o Decreto 60.599, assinado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), ampliou a data limite. Segundo a página do programa, não haverá nova renovação. O chamado PEP do ICMS permite o parcelamento para a regularização dos créditos do estado com fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2013. […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Programa é criado em Vitória para devolver imposto sobre serviço

    Viviane Machado Nota Vitória vai devolver 30% do ISS para contribuintes da capital. Programa foi levado à Câmara e aguarda votação. Um programa que pretende devolver parte do Imposto Sobre Serviço (ISS) ao contribuinte de Vitória foi anunciado pelo prefeito da capital Luciano Rezende (PPS), na tarde desta terça-feira (22). O Nota Vitória foi levado para a Câmara de Vereadores e aguarda votação. Assim que for aprovado, volta para a prefeitura para ser regulamentado. De acordo com Luciano Rezende, a […]

    Leia mais →
  • Adm. Tributária



    IRPF: novidades sobre tratamento tributário de honorários

    Consultor tributário da IOB, do Grupo Sage, Antonio Teixeira, informa que rendimento auferido a título de honorários advocatícios em ação será tributável na fonte   Hoje, dia 21 de julho, a Receita Federal do Brasil publicou no Diário Oficial da União a Solução de Consulta Cosit nº 155, que trata sobre o Imposto de Renda Pessoa Física estabelecendo normas acerca do tratamento tributário sobre os rendimentos a título de honorários advocatícios em ação cuja sentença originou o recebimento acumulado pelo […]

    Leia mais →
  • Trab. Previdência



    Tribunal condena empresas responsáveis por acidente de trabalho a ressarcir INSS

    Laudo técnico demonstrou negligência das rés, que atuavam em consórcio O INSS alega que o acidente decorreu da inobservância, pelas empresas construtoras, das normas de segurança do trabalho que prescrevem a necessidade de escoramento das valas, bem como da distância mínima de materiais na proximidade dessas valas. Analisando a constitucionalidade do artigo 120 da Lei nº 8213/9 – a que prevê a possibilidade de ressarcimento ao INSS em caso de acidente de trabalho decorrente de negligência das normas padrão de […]

    Leia mais →
  • Tributária



    Sergipe – Sefaz vai cancelar a inscrição de 1,3 mil empresas do cadastro do ICMS

    A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) vai cancelar do cadastro do ICMS, a partir do próximo mês, a inscrição de mil e trezentas empresas que estão com omissão de declaração (DIC) e sem recolhimento de ICMS por período superior a um ano, como dispõe o Inciso II, do Artigo 165 do RICMS/SE. De acordo com a Sefaz, os contribuintes que se encontram cancelados no cadastro não estão dispensados das obrigações fiscais e estão sujeitos ao recolhimento antecipado do ICMS […]

    Leia mais →